Páginas

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

MÁSCARAS


Muitas pessoas estão fazendo uso de máscaras, escondendo, portanto, o que realmente são. A palavra máscara vem do grego,  υποκριτης  [hupokritês] e para o português hipócrita. Fazer o uso de máscaras não é uma atitude correta. E por isso vamos dar alguns tópicos interessantes sobre o assunto.


1 - Máscaras que escondem fatores que os outros podem não gostar, apresentando apenas um lado, o lado bonito, perfeito (da história), o lado que todo mundo poderá vir a gostar. Porém, não corresponde com que realmente somos. Na realidade o mascarado(espiritualmente falando), está prejudicando a si mesmo. E por que? Pois ele está deixando de ser ele mesmo por causa de outras pessoas, e isso não é (nada) bom. Na verdade, usar máscara é um tipo de hipocrisia.

MÁSCARA

Qual o sentido desta palavra?

Em tese, podemos dizer que tem sentido de atuação, ou seja, símbolo de ação, no sentido dramático, teatral. Ator é aquele que representa um papel. Isso era comum no teatro antigo. As máscaras eram usadas para “representar”.

No Novo Testamento, não há pecado mais condenado do que a hipocrisia. Observemos, pois algumas máscaras que podem ser encontradas no Novo Testamento.

·      O homem que representa e pratica a bondade teatral, quer que todos o vejam dando esmolas. "Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão". (Mateus 6.2)  
·      Máscara na Oração: O homem também pode se mascarar na oração. Neste caso, a sua bondade visa agradar aos homens e não a Deus. É o homem que em nome da religião quebra as leis de Deus, não ajudando os próprios pais e nem aos enfermos, com desculpas religiosas. "Hipócritas, bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo se aproxima de mim com a boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim". (Mateus15.7-8 - Marcos 7.6 - Lucas 13.15)
·      Máscara do Fingimento. Mar.12.15 - Mat.22.18.
·      Máscara da piedade Mat. 23.28
·       O homem que de tanto enganar aos outros acaba enganando-se a si mesmo com suas previsões erradas.  Lc.12.56.57.
·      O homem que por sua visão distorcida sobre a religião afasta outras pessoas do caminho certo.  Gal.2. 13 – I Tm.4.12 – I Pe 3.1
·      Finalmente o "hupokritês" ou hipócrita, é o homem sujeito a condenação. Deus condena a hipocrisia. "E separá-lo-á, e destinará a sua parte com os hipócritas; ali haverá pranto e ranger de dentes". ( Mateus 24.51)



     Os “porquês” das máscaras. Por que as pessoas usam máscaras? Algumas pessoas, até mesmo, têm sido ensinadas a usar máscaras desde a sua infância (mentir, disfarçar...), e assim por diante. Outras pessoas usam máscaras para compensarem o complexo de inferioridade (acham que se os outros as conhecerem como realmente são, não vão gostar e se afastarão dela).

     

   Alguns tipos de máscaras:

·      A mais usada, a máscara intelectual: Pessoas que preferem ler sobre a vida do que viver a vida.  Pessoas que estão ligadas às tarefas intelectuais, mais, do quê as próprias sociais. É importante o conhecimento, mas ele existe para que o coloquemos em prática.
·       A máscara do brincalhão: Preferem viver fazendo piadas ou brincadeiras, justamente para evitar uma situação séria. Fogem da necessidade da resolução séria e de alguns problemas.

·      Máscara do frágil: É o super sensível, chora por tudo. Quer sempre que pra ele seja dada um tratamento especial.

·      Máscara do “Eu sou demais”  Quer atenção toda pra ele. As conversas devem e tem que girar em torno dele. Acha-se o máximo, muitas vezes essa atitude extrema, na verdade esconde um problema de baixa estima, pessoas que não estima a si mesma.

·      Existe o mascarado chamado mártir: É aquele que possui complexo de perseguição. Todo mundo o persegue, todo mundo fala mal dele. Pensa que todo mundo fala ao seu respeito a qualquer momento. É a pessoa desconfiada. Não confia em ninguém.

·      Existe o dominador: Que controla a vida das pessoas, é o famoso durão. Sempre essa pessoa é egoísta. É descuidado justamente com as pessoas que ama, e c/ as pessoas que o amam também.

·      .O indeciso: Pensa que se não tomar nenhuma decisão nada sairá errado, assim acaba sempre empurrando a responsabilidade pra outro, ele nunca faz nada, sempre isento. São pessoas que tem medo da realidade da vida. Na verdade são pessoas que não se comprometem. Saiba que no Reino de Deus não tem lugar para os indecisos. É ou não é. Faz ou não faz. Não é verdade?

·      Existe também a máscara do pavio curto: É a pessoa que qualquer coisa estoura, fica bravo, explode... Não chegue perto de mim, que vai saber quem eu sou.

·      A máscara do fofoqueiro: Ele se vê engrandecido minando o estima dos outros, diminuindo os outros, ele se vê elevado no seu status. Gosta de relatar as más ações dos outros para tentar na realidade esconder as suas.

·      Existe também a máscara do messias: Crê que para ser aceito precisa entender todo mundo. Imagina-se o salvador do mundo, ao invés de incentivar aos outros a usarem a força que tem, oferece a sua. Dá até a ponto de estourar-se. Por querer ajudar a todos, acaba caindo num estres total.

·      O sonhador: Que cria os seus próprios sonhos e fantasias.

·      O preguiçoso: Que vive adiando compromissos, deixa tudo para depois. Além da irresponsabilidade demonstra a realidade de que alguém vem e resolva o problema em seu lugar.

·      Máscara do “vale tudo” para se dar bem: Essa é uma das piores. Essa máscara usa de todos os meios para subir na sua vida. Tem como princípio, que os fins justificam os meios, causando profundas feridas morais, espirituais em si próprio e em outras pessoas.


As pessoas que usam essa máscara acham que o que importa é estar entre os melhores. É estar em posição de destaque, mesmo que isso significa suborno, injustiça, mentira, e todas as coisas que assemelham o homem com o diabo.


Essa máscara do “vale tudo para se dar bem”, mesmo que esse vale tudo inclua matar outras pessoas espiritualmente ou até mesmo fisicamente. Tem tantos... 


É bom lembrar, que essas máscaras de aparência religiosa não têm nada ver com a real e genuína experiência da vida Cristã. Encontramos até mesmo na Bíblia algumas pessoas que se utilizaram máscaras espirituais.




v A máscara do super espiritual: É o caso de Moisés, ele foi receber os dez mandamentos; subiu no monte Sinai e a Bíblia fala que o seu rosto brilhava... era portanto a glória de Deus. Quando ele desceu para falar com o povo, ele percebeu que aquela luminosidade estava se acabando, o que ele fez? A Bíblia fala que ele colocou um véu sobre o rosto, para que derrepente o povo, não visse que aquele brilho estava terminando, se acabando... E Deus viu a intenção do coração de Moisés, e denunciou em  II Cor.3.13.   Uma palavra dura contra Moisés “ E não somos como Moisés, que punha um véu sobre a sua face, para que os filhos de Israel não olhassem  firmemente para o fim daquilo que era transitório.”  De certa forma o véu de Moisés foi uma máscara, “Eu ainda tenho o brilho, a glória...” e Bíblia fala que não somos como Moisés, a Bíblia diz que não foi correta aquela atitude.

v A máscara do abuso da autoridade: Impaciente com a demora de Samuel que havia mandado esperar  I Sam 13. 8 ao 12. Samuel disse: “Espere, a vitória será nossa, espere”  E Saul ficou impaciente e aí ele usou a máscara do abuso de autoridade; resolvendo o problema  ele mesmo, fazendo o sacrifício que seria feito. E a ordem de Deus era... Espere... Sendo ele a autoridade máxima em Israel; ele disse: “Vou fazer eu mesmo o sacrifício” Que lhe custou o seu trono. Samuel disse: “Você poderia ter confirmado o seu Reino, mas por causa de sua rebelião, de sua desobediência; o Senhor toma de ti o Reino  e entrega a outro que é melhor que você.

v A máscara da oferta mentirosa: No caso de Ananias e Safira em Atos 5. Nem precisariam ofertar, pois era uma oferta voluntária. Dariam se quisessem.  Mas ao darem a oferta, disseram que estavam dando todo o valor bruto da venda de seu patrimônio. A máscara mentirosa foi exatamente punida com a morte.



Como findar  o uso das  máscaras.

Dois temas em destaque: A Verdade e a Sinceridade.

De um modo geral a máscara é uma farsa. Uma mentira. E para mentira só existe um remédio: A verdade. “JESUS é o Caminho, a Verdade e a Vida”. Nós que já aceitamos a Jesus Cristo como Senhor da nossa vida, sabendo que Ele é a verdade, temos mais é que desenvolver em nossos relacionamentos aquilo que chamamos de sinceridade; que é a ramificação mais próxima da verdade.



Davi descobriu que não há como mentir para Deus e não há como fugir de sua face. Deus sabe como realmente somos. Ele sabe o que está no nosso íntimo. Chega de máscaras. Por isso Davi disse: “Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos; E vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno” Sl. 139: 23 e 24. 

Deus não nos criou para viver usando máscaras. Máscaras que escondem a verdade de quem somos. Deus nos ama da maneira que somos e se dispõe a nos ajudar, porque Ele conhece o mais íntimo do nosso ser. É hora de nós voltarmos para o Senhor, pois Ele tem prazer em nos conduzir e em nos ensinar a permanecer no caminho da verdade. Não vale a pena ser amado por aquilo que você não é. Seja amado por aquilo que você é. As pessoas que não te amam da maneira que você é, na verdade nunca te amaram. Amaram outra pessoa, não você.


Deus abençoe


  Edna Caetano
Editado por: Erick Caetano

Nenhum comentário:

Postar um comentário